Missão/teste [Marina]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Missão/teste [Marina]

Mensagem  Tânatos em Qua Jun 22, 2011 4:02 pm

Marina passeava pela estrada da cidade à noite quando notou que um velho a encarava. Indignada com a audácia daquele nojento lhe questionou:

― Porque olhas para mim deste jeito, velho imundo?

― Queria saber se está espada na sua cintura é só de enfeite. ― respondeu o velho muito confiante.

― Quer uma prova? ― respondeu a jovem desembainhando a sua espada.

― Pensei que não fosse perguntar. ― disse o velho jogando sua capa na garota, que não conseguiu desviar e só tentou sair daquela armadilha agitando os braços.

Quando finalmente conseguiu tirar a capa, descobriu que não estava mais na cidade, estava em um domo de ferro totalmente cercado. Enquanto examinava o local para achar uma saída percebeu que havia umas pedras razoavelmente grandes naquele chão de terra batida, e quando chegou mais perto viu que eram crânios espalhados por todo o local. A surpresa maior foi quando eles começaram à se mexer e a formar guerreiros esqueletos, cinco no total, três empunhavam espada e escudo e um deles tinha um elmo com penas vermelhas, um com uma lança e um com uma rede. Todos olhavam de forma agressiva para Marina.


Exemplo de guerreiros esqueletos

Obejetivo:

  • Derrote os esqueletos



Regras:

  • Post único



Vou avaliar os seguintes requisitos:

  • Quantidade de linhas
  • Uso correto do português
  • Coerência textual
  • Criatividade


OFF: Boa Sorte! Se tiver dúvidas, pode me mandar MP ou colocar em off.
avatar
Tânatos

Mensagens : 30
Pontos : 48
Data de inscrição : 27/05/2011
Localização : Torre da Morte

Ficha de Guerreiro
Vida:
9999999999/9999999999  (9999999999/9999999999)
Arsenal de Armas:
Arsenal de Objetos:

Ver perfil do usuário http://godofwarrpg.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão/teste [Marina]

Mensagem  Marina Crowley em Qui Jun 23, 2011 8:14 pm

A garota se encontrava potencialmente encrencada. Haviam cinco esqueletos armados indo em direção a ela, que só tinha uma espada para utilizar. Tentando não demonstrar medo, a garota respirou fundo e apertou a espada na mão. Por qual começaria? Analisou cada esqueleto presente e os analisou. Três tinham espadas e escudos e um deles um elmo com penas vermelhas, um tinha uma lança e o outro possuía uma uma rede. Iria tentar engana-los. O elemento surpresa sempre fora muito útil para quem não sabia o que fazer. Marina deu um passo a frente e olhou o esqueleto com a lança atentamente. Foi correndo em direção a ele e, quando chegou bem perto dele, mudou o rumo e se virou para o esqueleto com a rede, jogando o corpo pro lado a tempo de desviar-se desta e lhe desferiu um golpe no braço, arrancando-o. A jovem se afastou do esqueleto e fora atingida de raspam pela lança do outro. Resmungando qualquer coisa sobre esqueletos desgraçados e velhos que amam mandar garotas para esqueletos, a jovem correu de lado para a esquerda, fitando os esqueletos a procura do próximo alvo. Agora os esqueletos estavam alertas, sabiam que a menina tentaria os enganar e estavam prontos para isso. Em resposta a isso, a mente da jovem trabalhava em busca de algum modo de ataca-los sempre desprevenidos ou um a um. Não conseguiria derrota-los se eles estivessem juntos, pois ela era apenas uma e eles cinco, apesar de um deles só ter um braço agora. Respirou fundo e apontou para um esqueleto, depois o chamou com a mão, querendo que ele fosse sozinho até ela. O esqueleto, parecendo entender, falou qualquer coisa aos seus "irmãos" e, sozinho, se aproximou da garota. O esqueleto que ela escolhera tinha um escudo, uma espada e o elmo com penas vermelhas. Os dois se encararam durante longos minutos, antes de iniciar a luta. Marina segurou a espada com as duas mãos e colocou a espada na horizontal pouco a cima da cabeça a tempo de parar o primeiro golpe do esqueleto. A garota girou a espada, tirando-a dele do contato com a sua com dificuldade e começou a lhe desferir uma sequencia rápida de golpes com a espada. Sobre o ombro esquerdo, lateral esquerda, lateral direita, cabeça, estocada na barriga, sobre o ombro direito, lateral direita, lateral esquerda, estocada no peito... O esqueleto defendeu boa parte dos golpes da jovem, mas os que acertaram causaram um bom dano no mesmo. O esqueleto recuou um pouco, com medo de uma nova sequencia de golpes da moça. Havia um alvoroço entre os outros esqueletos. O atual rival de Marina deveria ser o líder deles e estava tendo dificuldades de derrotar uma garota bem mais jovem que ele. A jovem esperou pacientemente o esqueleto se recompor da sequencia de golpes e se aproximar dela. Uma coisa que ela havia aprendido era a ser paciente com seus adversários. O esqueleto ergueu a espada e a desceu com tudo sobre o ombro da garota que, percebendo em tempo, desviou-se do golpe, recebendo apenas um corte no braço esquerdo. Tentando levar na esportiva, a jovem deu de ombros e começou a rodear o esqueleto, a procura de um ponto fraco. Por instinto, a garota se jogou sobre as costas dele enquanto este se virava e conseguiu lhe desferir um golpe de baixo para cima na barriga, antes dele colocar o escudo na frente do corpo. Recuou em tempo de se desviar de um ataque no pescoço e tornou a girar em volta do esqueleto. Esse esqueleto não é derrotado, não?, pensou frustrada. Em um movimento quase inconsciente, correu na direção do esqueleto e se jogou no chão, acertando uma rasteira no mesmo, o fazendo cair. Ergueu-se com um salto e pisou sobre o pulso do esqueleto, impedindo-o de usar a espada para ataca-la. Girou o pé sobre o pulso dele e, com o outro, deu-lhe um chute no pescoço. Instintivamente, enfiou a espada no pequeno espaço que havia para os olhos no elmo e, então, o esqueleto foi derrotado. Agora faltavam quatro. A jovem, então, tornou a repetir a antiga estrategia. Foi correndo na direção de um dos esqueletos com escudo e espada, mas em cima da hora desviou e acertou um golpe no pescoço do esqueleto com a lança, tentando lhe dar uma joelhada nas costas em seguida, sem muito sucesso. Apesar de não ter acertado o ataque, estava atrás do esqueleto e este ainda não se virara, então ela desferiu uma sequencia de golpes nele. Por cima do ombro, lateral direita, lateral esquerda, de baixa para cima... No final dos golpes, o esqueleto já havia se virado para a jovem. A jovem, então, cortou o pescoço da criatura, conseguindo-a derrotar finalmente. Com um movimento rápido, se abaixou e girou com a perna esquerda esticada, derrubando um esqueleto no chão. Levantou-se e atacou o com a rede, desferindo-lhe um golpe no outro braço, conseguindo sucesso. A jovem deu um chute na barriga do esqueleto que caiu. Em um golpe ágil, Marina acertou a coluna dele e mais duas costelas. Girou os calcanhares, ficando de frente com o esqueleto que havia se levantado e vinha em sua direção empunhando a espada. Insanamente, abaixou-se e se jogou contra o esqueleto, derrubando-o no chão. A jovem ficou rolando com o esqueleto por um tempo, em uma briga silenciosa. No final, conseguiu jogar o esqueleto para cima e se levantou, cortando-lhe a cabeça fora. O corpo e a cabeça caíram distantes um do outro, o que fez a garota voltar a atenção aos outros dois esqueletos. O outro esqueleto com escudo e espada observava-a de longe, com cautela. O que anteriormente estava com a rede se aproximou dela e tentou lhe agarrar para lhe impossibilitar de atacar. A jovem girou por um tempo, abaixando e lhe atacando em espiral com a espada. Quando o esqueleto caiu no chão derrotado, a jovem procurou o outro esqueleto, que lhe observava afastado, se é que um esqueleto conseguia observar alguém. A jovem lhe chamou com a mão e se abaixou, colocando a arma no chão em um sinal de paz, mas sem se erguer. Quando o esqueleto se aproximou o suficiente dela, Marina girou o corpo e lhe deu um chute no queixo, o fazendo cair no chão de frente a ela. A jovem pegou a espada e esperou. Quando o esqueleto se ergueu, ainda cambaleante, a garota pulou e lhe desferiu um golpe vertical, acabando com ele também. Ao final daquelas batalhas, a jovem estava exausta. Deixou o corpo cair no chão. Durante todo o seu treinamento ela nunca demorara tanto para derrotar um adversário, tão pouco suara tanto. Aqueles esqueletos de fato lhe deram muito trabalho.
avatar
Marina Crowley

Mensagens : 1
Pontos : 4
Data de inscrição : 22/06/2011

Ficha de Guerreiro
Vida:
120/120  (120/120)
Arsenal de Armas:
Arsenal de Objetos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão/teste [Marina]

Mensagem  Tânatos em Qui Jun 23, 2011 8:38 pm


Você passou! Parabéns!







Recompensa:







Espada amaldiçoada (espada que se transforma num tipo de
chicote, pode dilacerar os inimigos)




Elmo de caveira



80 dracmas



60 experiência
avatar
Tânatos

Mensagens : 30
Pontos : 48
Data de inscrição : 27/05/2011
Localização : Torre da Morte

Ficha de Guerreiro
Vida:
9999999999/9999999999  (9999999999/9999999999)
Arsenal de Armas:
Arsenal de Objetos:

Ver perfil do usuário http://godofwarrpg.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão/teste [Marina]

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum